Patê de fígado de galinha

IMG_0677.JPG

O Marcel é um homem que fala bem umas sete línguas. Três vieram de graça com a nacionalidade belga e judia – francês, flamengo e hebraico vieram do berço. Talvez a língua mais diferente que ele fale é o japonês, ele aprendeu porque morou no Japão nos anos 80, e era um dos homens mais altos de lá, mesmo com menos de 1,70 de altura. Já hoje em dia os japoneses estão muito altos, diz ele.
De quebra ele ainda entende muito bem farsi e árabe porque se casou com uma iraniana de família imigrante do Iraque, que também fala um monte de idiomas. Diz ele que entende tudo que a esposa e a irmã falam entre si.
Desse caldeirão de culturas que é a vida dele, posso dizer que ele soube aproveitar o melhor de cada uma: a comida. Ele come a receita de ghormeh sabzi da sogra no jantar de sexta, almoça pelo menos três vezes na semana comida japonesa – aliás ele vai tanto em um só restaurante que lá tem um prato com o nome dele – come hummus com a tahine que o filho mais novo faz e só come chocolate belga, pois “o suíço é um lixo”.
Devo ao Marcel, com carinho, uma parte da minha educação gastronômica – foi ele quem me ensinou a tomar chá comendo sushi, quem me apresentou uma excelente comida chinesa e quem também me viciou em chicken liver mousse, típica comida polonesa que era entrada em boa parte dos restaurantes que íamos, onde ele se recusava a perguntar pro garçom se era kosher, porque a resposta era óbvia, mas ele merecia um pouco dessa felicidade com gosto da sua infância em forma de patê.

Ingredientes:
250 gr de fígado de galinha
100 gr de manteiga gelada
50 ml creme de leite
1/2 cebola muito bem picada
Suco de 1/2 limão
1/4 de xícara de vinho tinto
Tomilho
Sal, açúcar e pimenta

Como fazer:
Primeiro limpe bem o fígado com limão e retire qualquer pedaço de gordura ou sujeira com uma faca.
Em seguida pique muito bem a cebola e frite em manteiga numa frigideira até dourar, adicione um pouco de açúcar e sal e reserve.
Na mesma frigideira frite os fígados temperados com sal e pimenta, em média dois minutos de cada lado, a intenção é que o meio esteja vermelho dentro. No final da cocção coloque o vinho e espere o líquido reduzir.
Em um bom liquidificador coloque o fígado, o creme de leite, a cebola, o tomilho e o limão e bata bem, até a mistura ficar homogênea.
Com o liquidificador ainda batendo comece a adicionar a manteiga, de pouco a pouco. O mousse vai estar pronto quando estiver uma mistura lisa. Coloque em um pote de vidro ou porcelana e leve para gelar por pelo menos seis horas antes de servir! Para que a parte de cima não perca a cor coloque um papel filme em contato com o mousse, ou um pouco de azeite para cobrir a superfície também funciona!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s